A Morte de “Emmanuelle”

Uma geração inteira de homens e rapazes foi forçada a reviver memórias talvez reclusas da infância, nesta quinta-feira, dia 18 de outubro. Morreu a atriz Sylvia Kristel, protagonista dos filmes eróticos “Emmanuelle”, aos 60 anos, por conta de um câncer na garganta.

 Visto no cinema por 50 milhões de espectadores do mundo inteiro – e até 350 milhões, contando outras mídias – os variados capítulos de aventuras sexuais protagonizados por Sylvia eram exibidos no Brasil pela TV Bandeirantes. O programa “Cine Band Privé” que costumava ir ao ar nas madrugadas dos fins de semana, fazia a alegria de muitos meninos (e, às vezes, dos não-tão-meninos também).

A série de filmes pela qual Sylvia foi lembrada por toda sua carreira não a impediu de experimentar como produtora, atriz de teatro e séries de TV. Mudou-se de Amsterdam, cidade onde nasceu em setembro de 52 e onde faleceu na noite de ontem, para Hollywood. Em 2006, a atriz lançou sua biografia “Nue” (Nua em francês), na qual confessa a dependência de álcool e drogas – o livro não foi lançado no Brasil.

Apesar de muitas mães e esposas reprovarem a saga de “Emmanuelle”, o filme de 1974 rompeu tabus e barreiras sociais da época. Filmado na Tailândia e em Seychelles com um orçamento de US$ 500 mil, o longa arrecadou US$ 100 milhões e, em alguns países, como França e Japão, permaneceu mais de uma década em cartaz.

 https://www.youtube.com/watch?v=S1cbsHseOuk

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s