Planet Hemp: A caravana se reúne novamente

O cenário do Rap nacional nunca foi tão promissor quanto nos últimos tempos. Nomes consagrados no meio do hip-hop, como Criolo e Racionais MC’s, e outros que fazem parte de uma nova leva, como Projota e Emicida, agora lotam casas de shows e foram parar na grande mídia. Podemos dizer que o ritmo de uma vez por todas saiu dos limites das periferias das cidades e foi incorporado à cena musical brasileira.

Aproveitando essa paisagem promissora, o Planet Hemp, banda de rap rock formada em 1993, que  tinha como integrantes Marcelo D2, Skunk, Rafael, BNegão, Formigão e Bacalhau , anunciou a sua volta aos palcos brasileiros. O grupo misturou rap com guitarra e bateria e criou um ritmo totalmente novo que nem eles mesmos sabiam identificar ao certo, era o “Raprocknrollpsicodeliahardcoreragga” como eles chamavam.

O grupo tinha um forte posicionamento a favor da legalização das drogas (Hemp = que significa cânhamo em inglês) e isso refletia na maioria de suas letras. “Legalize Já” virou um hit e causou polêmica, fazendo inclusive com o clipe fosse censurado na televisão aberta.

Ao total o Planet Hemp lançou 3 discos de estúdio:  “Usuário”, “Os Cães Ladram mas a Caravana não Para” e “A Invasão do Sagaz Homem Fumaça” , sendo consagrados como uma das principais bandas da década de 90.

A banda foi uma das atrações do VMB , prêmio da MTV Brasil, que teve um número grande de premiações destinadas a artistas do hip-hop este ano. Na curta apresentação que contou com apenas 5 faixas, a banda mostrou que é popular inclusive no público mais jovem. No dia 12 deste mês D2 anunciou em sua página do facebook a relação de shows de uma rápida turnê, que passará por palcos de Porto Alegre, São Paulo, Recife e Fortaleza. Os ingressos começaram a ser vendidos no dia 13, no simbólico horário das 16:20. Mas as novidades para os fãs do grupo não param por aí, foi anunciado ainda que os dois primeiros álbuns da banda seriam relançados  em vinil, os discos chegam as lojas em outubro e serão lançados pela Polysom.

Quase vinte anos depois, tendo em vista a barreira moral e religiosa que o debate sobre a descriminalização das drogas ainda enfrenta, os questionamentos do Planet Hemp continuam sendo muito pertinentes. Isso sem contarmos também a contribuição do grupo para o cenário musical, com seu rap rock psicodélico que não encontrou um rival a altura.

Com certeza a reunião da banda vai ser uma oportunidade única de ver ao vivo a genialidade de D2 e sua caravana.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s